Header Ads

Moradora relata apreensão durante incêndio e se emociona com solidariedade da população.

No final da manhã de 13 de setembro, a rotina do casal Amélia e Josué de Santa Rosa, residentes na rua Cel. João Ramos Nogueira Fragoso, na ladeira entre o Colégio São Laurindo e a Igreja da Boa Morte, foi quebrada pelo incêndio em um cômodo que guardava pertences da família.

Presa entre uma varanda e o fogo, Dona Amélia viveu momentos de medo e apreensão até ser salva por voluntários que adentraram o imóvel para socorrer a família.

Dois dias depois do incêndio ela foi entrevistada pelo Jornal da Estância e relatou aqueles momentos críticos. Ainda sob forte emoção, agradeceu a todos que se mobilizaram no combate ao incêndio e na assistência à família, destacando que alguns voluntários e policiais militares acabaram se intoxicando com a fumaça e se machucando na ação.

Ela não conteve as lágrimas ao destacar a solidariedade da população de Bananal.


    






Jornal da Estância. Tecnologia do Blogger.